29/01/2018

Oncologista ou nutricionista: qual profissional deve prescrever a dieta?

oncologista

A boa alimentação não pode ser deixada de lado por pessoas que estão em tratamento contra algum tipo de câncer. E, nestes casos, o oncologista e o nutricionista trabalham juntos para que o paciente adote uma dieta adequada e evite a perda acentuada de peso e nutrientes.

Uma vez que a doença ataca as células saudáveis do organismo, a pessoa em tratamento de câncer precisa estar com a saúde em dia para ajudar seu corpo a produzir células novas e mais fortes.

O uso de quimioterapia e radioterapia geralmente compromete o apetite do paciente. Além de alterações metabólicas provocadas pelos medicamentos e possíveis dores, o estado emocional pode ficar mais abalado, tirando o ânimo e a fome.

Por isso, é importante que oncologista e nutricionista acompanhem de perto o estado clínico do paciente para saber a hora certa de indicar a dieta que irá lhe deixar mais forte e sadio, a fim de contribuir no processo de tratamento e reduzir o risco de infecções.

A dieta equilibrada não apenas fortalece a saúde da pessoa que está em tratamento, mas ajuda a prevenir a doença. De acordo com estimativas do Instituto Nacional do Câncer, entre 2016 e 2017, 600 mil novos casos de câncer seriam diagnosticados no Brasil. E a má alimentação está na lista de riscos para desencadeamento do tumor.

Dieta oral ou enteral: qual delas oncologista e nutricionista devem indicar?

As condições clínicas do paciente são a base para a prescrição de uma dieta, assim como o tipo de câncer e o órgão atingido. Pessoas com tumores na boca ou garganta, por exemplo, necessitam consumir alimentos mais pastosos ou líquidos ou, ainda, recorrer à nutrição enteral.

De uma maneira geral, é importante fazer refeições em intervalos curtos. O uso de suplementos também é uma ótima alternativa para repor os nutrientes e manter o paciente mais saudável.

nutri glumatine sacheO NUTRI Glutamine Sachê, por exemplo, é um módulo em pó para nutrição enteral ou oral, composto por 100% de L – Glutamina. O sachê de 10g é isento de sacarose, lactose e glúten e indicado para paciente com câncer, em processo de radioterapia e quimioterapia.

forticare laranja limaoPara pacientes com caquexia e/ou perda de peso severa, a Nutriport oferece o Forticare, uma terapia nutricional oral específica para pacientes oncológicos. Pronto para beber, a embalagem com quatro unidades de 125ml está disponível nos sabores cappuccino, laranja-limão e pêssego-gengibre.

Forticare é hiperproteico, hipercalórico, enriquecido com EPA e acrescido com mix de fibras e carotenóides. Não contém glúten e pode ser consumido três vezes ao dia.

nutridrink compact protein baunilhaO Nutridrink Compact Protein é outra terapia nutricional oral para pacientes em tratamento de câncer. É destinado àqueles com desnutrição calórico-proteica, com restrição de volume e necessidade calórica e proteica aumentada e também para pacientes debilitados com baixa ingestão de proteínas ou com mobilidade limitada.

Indicado também para pessoas com baixa aceitação à terapia nutricional oral, o Nutridrink Compact Protein é uma bebida hipercalórica (2,4kcal/ml), hiperproteica (24%VCT) e normolipidica.  O kit vem com quatro unidades de 125 ml, nos sabores cappuccino ou baunilha. O paciente pode consumir de uma a três unidades por dia.

Na loja virtual da Nutriport é possível encontrar toda a linha de suplementos e produtos para nutrição oral ou enteral voltada para pacientes com câncer. Clique aqui e confira as ofertas.

Gostou do artigo? Continue no blog e deixe sua opinião nos comentários. A sua participação é sempre muito bem-vinda!

Related Posts

4 comentários para “Oncologista ou nutricionista: qual profissional deve prescrever a dieta?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *